Batom Matte Ricosti Wood Resenha Viagem de Férias - Esmaltes Nati Dica de Série: Scorpion Resenha Força com Pimenta Bio Extratus

21/11/2015

Acabou, e dai? Estou viva


Ouvi dizer que quando um namoro acaba é a pior coisa do mundo. Será?
Conheci pessoas que namoravam a três anos e terminaram outras que há dez, motivos? Não sei, nem quero saber, mas estão vivas, não se morre por amor, tão pouco por falta dele.

Quantas vezes namorei e acreditei que era o amor da minha vida e por motivos que não vem ao caso, simplesmente acabou? Confesso que foram muitos, muitos namoros, muitas decepções, muitas personalidades, motivos aceitáveis e outros nem tanto assim e cá estou eu, de pé.

Cada relacionamento que vivemos é um aprendizado diferente, é uma complicação diferente, são novos caminhos a serem traçados. Em um dos meus relacionamentos passados, por exemplo, existia amor, - da minha parte pelo menos - mas com o tempo aquele sentimento foi sendo perdido, aquela conexão que tínhamos não existia mais e era apenas eu tentando salvar um relacionamento que estava na cara que não ia para frente, que tava na cara que não teria um final feliz para nenhuma das partes, mas o comodismo e aquelas lembranças do passado faziam com que tentasse ressuscitar o que havia sido perdido.

Um relacionamento que sinceramente foi apenas decepção, tristeza, raiva e sabe-se lá mais o que, não foi nada saudavel - nem mental, nem físico. E ai chega a hora que você tem que acordar da ilusão da sua fantasia e seguir em frente, deixar de lado as tentativas, a sensação de ficar sozinha,  deixar de lado as lembranças e principalmente o papel de trouxa.

Depois disso notei que aquele trecho de música "A dor é inevitável, o sofrimento é opcional.", fazia todo o sentido do mundo, pois temos aquele nosso momento de "luto", de choro, de escândalos, de "o que será de mim agora?", entre outras coisas que quando feridos dizemos, sem pensar direito, porém a dor é um sentimento momentâneo mas passageiro, já o sofrimento, você quem escolhe ficar nele ou não.

E acreditem, foi a melhor coisa que fiz, e já que eu era um "tanto faz", a dor acaba se tornando "tanto faz".

A vida tem muito que nos oferecer para ficarmos chorando por alguém que não merece nossa atenção muito menos nossas lágrimas, e como me disseram milhares de vezes, ainda irei encontrar a pessoa certa, e será daquela que irá arrancar sorrisos e não lágrimas.


Beijinhos da Pam

0 escritor(es):

Postar um comentário

Olá, Tudo bem? Bem - vindos ao Era Outra Vez, iremos amar ler e responde todos os comentários. Atenção: Os comentários são moderados.

A Equipe agradece desde já pela visita e pelo seu comentário.
Volte sempre o/