URGENTE! - Últimas noticiais. Look de Outono com Blusa listrada Testei Loção Deo Adstringente da Beira Alta Look de Outono com Vestido de coração

04/03/2016

Caro amigo


05 de Janeiro de 2016

Caro amigo,

Revirando minhas tralhas, encontrei um pequeno papel onde havia escrito uma pequena confissão.

Dizem que do primeiro amor a gente nunca esquece, ainda mais quando se abre mão desse amor para a pessoa seguir em frente ao lado de outra.

Percebi lendo essa confissão que mesmo tendo amigos eu estava sozinha, pois não tinha com quem conversar, um dos motivos que me fizeram pegar o papel e o lápis, pela  primeira vez e começar a dar os meus primeiros rabiscos.

Lembro-me daquele dia que estava no portão de casa, você pegando a mão dela na volta da escola, naquele dia senti meu coração gelar, gelar e muito. Era uma linda jovem, admito, a menina mais bonita da rua que todos queriam estar ao lado. 

Nunca quis fazer parte de triângulo amoroso, pois sabia que ela também sentia algo por ti, mesmo negando, estava estampado no rosto pálido e nos olhos azuis dela. Éramos amigas e ela não me enganava, mesmo nunca ter admitido até hoje. Alguém tinha que pular fora e esse alguém era eu.

Foi difícil, confesso. Primeiro amor, primeira paixão, primeira decepção, mal sabia eu naquela época o que estava por vim.

Mas não te culpo pois não sabia de nada, sempre consegui disfarçar bem. Na verdade tenho é que te agradecer, graças a isso, descobri minha paixão por palavras e mesmo que depois disso tivesse chances não abriria mão de nada.

Com amor.
Sua amiga

Se lembram do seu primeiro amor? Vive com ele? Como superou? Me conte.

Não esquece de me acompanhar nas redes sociais:


13 escritor(es):

  1. Boa noite,
    Meu primeiro amor...se chamava Daniela.
    Comecei a fazer poesia por ela. Isso lá em 2003.
    Hoje ela mora em outra cidade, namora e tal. Acho que ela nem sabe o quanto significava pra mim.

    Excelente texto :)
    Beijos

    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu foi Daniel hahahahahah bizarro

      Excluir
  2. Adoro cartas. Escrevo longas cartas até para meus gatos, lembro que eu e uma amiga, ainda na época da escola, escrevíamos cartas e colocávamos em casas desconhecidas (super transgressoras). Hunf. Ótimos tempos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já escrevi a muito tempo cartas p meu animal, ta ai uma boa ideia ^^

      Excluir
  3. Nossa, lendo seu texto senti uma dor... Acho que todo mundo já passou por isso, por essa dor da primeira decepção amorosa. Infelizmente a gente tem que lidar com isso, porque sempre haverão decepções, e a maioria delas é dolorosa. É a vida, não é?
    Beijos!
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim faz parte, nem todos tem a sorte de ter o primeiro "crush" como amor p vida.

      Excluir
  4. Primeiros amores que dão errado sempre rendem bons textos. Acho que amor e decepção são dois sentimentos que "nos ensinam" a amar as palavras. Amei o texto pam!
    www.umatubaronense.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, hahah exatamente, por conta delas, acabamos que sentindo melhor escrevendo do que falando p alguém, o famoso diário que mostra nos filmes..

      Excluir
  5. eo super bacana, até lembrei de um ex amor.
    e vc tem uma máquina de escrever, bacanissimo.

    ResponderExcluir
  6. Que linda a carta Pam, serio mesmo! Me lembrou muito aqueles filmes de romance adolescente, desculpa fala hahah, e que sempre tem um filme, que a pessoa gosta muito de outra, porém esse outro nunca percebeu esse sentimento e veio outra pessoa e a história toma novos rumos. Lindo texto
    Um beijo e muito sucesso

    blogthayseferreira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vdd, parece mesmo kkkkkkkk Tipica novela mexicana kk

      Excluir
  7. Nossa, essa descoberta dos sentimentos é tão turbulenta >< Eu lembro como me senti, e estranhamente, minha prima/bff se sentia da mesma forma pela mesma pessoa. No fim das contas ninguém realmente amava ninguém, mas na época foi uma turbulência. Ninguém tinha maturidade suficiente pra cair fora e éramos bastante manipuláveis hsauashu Hoje damos risadas, porque passou sem percebermos, mas na época foi motivo pra muitas lágrimas, o mais engraçado, é que uma chorava pra outra hsuahasu Já se passaram quase 10 anos, e eu ainda lembro disso, mds!

    www.normaldemais.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rendem boas histórias e notamos como eramos trouxas kkkkk

      Excluir

Seja bem-vindo ao Era outra vez, fico feliz com o seu comentário, ele é muito importante.

Volte sempre o/